Flebolitos: O que é? É grave?

O que é

Flebólito (Phlebolith) é uma concreção calcária produzida em uma veia. Sua terminologia médica é mais específica, entretanto em uma linguagem mais popular o Flebólito trata-se de um coágulo sanguíneo, uma calcificação em uma veia da parte inferior da bacia (pequena pélvis – flebolitos na pelve) sem muita importância clínica, não hereditário e não contagioso.

Causas

As causas em sua origem ainda são desconhecidas porém esses pequenos fragmentos que se calcificam na região pélvica podem se formar a partir de algum trauma na parede da veia. Eles possuem uma características onde o centro diferencia-se em veias da pelve masculina e feminina, também quando são muito numerosos, suspeita-se da presença de tumores vasculares, como hemangiomas racemosa.

Fora da região pélvica geralmente aparecem em cerca de 2% da população, e estão presentes em cerca de 44,2% das pessoas e são mais comuns no sexo feminino (50,1%) do que em homens (37,3%).

Sintomas

A quantidade de flebólitos aumenta com a idade e aparecem com mais frequência no lado esquerdo do que no lado direito.

O paciente pode apresentar os seguintes sintomas em caso de Flebólitos Pélvicos:

  • Dores na Pélvis
  • Dores no Abdômen
  • Dor na Anca (região do corpo que se estende da cintura até as coxas)
  • Dores nas Costas em partes mais baixas.

Tratamento de Flebolito

  • Escleroterapia

Injeção de determinados medicamentos utilizando seringa que combate as más-formações venosas. A Escleroterapia pode ser usada para fechar as veias com flebólitos. Este método consiste na inserção de uma agulha na veia afetada com a injeção de um tipo de corante radioativo referido como um esclerosante diminuindo com eficiência a veia. Este processo da Escleroterapia ocasionalmente necessita ser repetido para fechar a veia permanentemente.

  • Terapia Laser Endovenosa

Outro tratamento de flebólitos utilizado é a terapia laser endovenoso. Desenvolvido para o uso em pacientes que apresentam problemas como varizes. Este tratamento não é evasivo, relativamente simples e em cerca de uma hora é realizado. Usando um laser de fibra pequena que é inserido na veia afetada fechando-a. É minimamente invasivo e leva cerca de uma hora.

  • Excisão cirúrgica

O tratamento utilizando a excisão cirúrgica é o mais invasivo e na maioria dos casos é utilizado com pouca frequência, porém é altamente indicado quando os outros métodos falham. Para esta método de tratamento, o médico removerá a veia e tecido em volta.

Referencias

Frequency and location of pelvic phleboliths, Tor Mattsson, Clinical Radiology, January–November 1980, 31 (1), pag. 115–118

Suprapelvic phleboliths: prevalence, distribution and clinical associations, Curry NS, Ham FC, Schabel SI, Clinical Radiology, November 1983, 34(6), pag. 701-5


Você pode conquistar qualquer mulher que desejar.

Você pode se relacionar e conhecer lindas mulheres, não importa se elas são modelos, ricas ou famosas. Essa é a realidade de alguns poucos homens que desvendaram o Código da Atração.

Código da Atração é o novo lançamento de Eduardo Santorini. Além de editor do maior site de sedução do Brasil também é autor de livros, cursos e treinamentos na área de dinâmica social.

Esse é o sonho de muitos homens, mas poucos conseguem compreender os princípios que norteiam a atração sexual entre homens e mulheres. Os caras normais observam lindas mulheres todos os dias, mas são incapazes de atrair as mulheres. Eles não conseguem atrair nem mesmo uma única mulher!

Eles abordam, tentam pegar o número de telefone e são rejeitados. Tentam novamente e mais uma vez são rejeitados. Não são bem sucedidos ou porque o jogo é difícil ou por não saberem ativar os gatilhos da atração na mente feminina.

Clique aquio e Conheça o código da atração.

36 thoughts on “Flebolitos: O que é? É grave?

  1. passo pelo mesmo problema; tenho flebolitos no escavado pelvico comprovado pela tomografia computadorizada do abdome total sinto dores terriveis  se algum medico quizer me tratar me ajude tenho 67 anos e quero viver co saude em nome do senhor jesus.Moro em Salvador Bahia Agradeço. Abraços.Maria Jose Salvador

  2. Pessoal, sinto o mesmo que vocês! Tenho 31 anos e há um ano sofro com dores horrendas, a ponto de nao andar, não sentar e mal conseguir deitar! A principio me diagnosticaram como ciatico, por que a dor irradiava para a perna! por alguns dias passou, e quando voltou, Jesus, mal sentava para fazer "xixi" de tanta dor, me trataram com infecção de urina e pedra no rim! e dale remédio na veia! Quando um abençoado ortopedista me pediu raio x, apareceu o tal flebolito na bacia esquerda. Como dizem que não é nada sendo que cheguei ate de cadeira de rodas na Unimed??? Ainda aguardo o retorno no médicoe seja o que Deus quiser, porque a Dor, ainda esta aqui!!! Não suporto mais sentir essa dor e chega ate queimar de tanta dor!!!

    1. Oi Vanessa, fiz um raio x e apareceu um flebólito, estou apavorada, sinto fortes dores na perda  que desce até os pés, gostaria de saber como tu estás , se melhorou e o q fez!!

      1. ola  tambem descobri que estou com  esses tal flebolitos ja pensei ate em ir a uma psicologa e tanta dor e os medicos nao descobrem nada  fiz uma tomografia e apareceu isso caso alguem descubra como tratar isso por favor me ajudem.

    2. Faz tempo que sinto dores no quadril direito e as vezes até me desequilibro, a reumatologista falou que era artrose, fui medicada e a dor continuou. Agora o ortopedista pediu rx e falou que o exame não deu nada!!!!!!  Tudo normal, quando eu li o resultado vi; flebólitos pélvicos, como não deu nada??????? Será preguiça de explicar o que é? Ou pimenta no feofó dos outros é refresco??? Inclusive tenho dormência do lado direito, ou seja, vai ver que ele acha que é frescura!!!!!!

      1. Descobri também hj que estou com flebólitos pélvicos , só descobri porque estou com muitas dores na perna sem conseguir caminhar direito inclusive meu calcanhar esta dormente , através dos RX se chegou a esse diagnóstico .
        Estou lendo tudo sobre isso tenho ortopedista somente no dia 24/10.

  3. Tenho o mesmo problema,tenho muitas dores que corre pela perna.E foi comprovado a flebolito será que não tem cura?Estou com muitas dores para fazer caminhada…..Tenho 46 anos..

  4. Tenho recidiva de calculo renal e ultimamente estou sentindo dores na região pélvica esquerda fui ao urologista que pediu tumografia pélvica que deu como resultado flebolitos pelvicos, será que tem associação com os cálculos renais, ainda não levei resultado para o médico solicitante, porque estou fazendo outros exames.Teremos de ficar atentos com alguns sintomas que aparecem  em nosso corpo, tive uma crise renal de cálculos ano passado que apresentou-me com uma grande dor justamente na região pélvica, e o médico achava que era dor traumatica e me receitou um  analgésico, mais com alguns dias as dores novamente apareceram e tive que voltar para o hospital  para  retirar os cálculos renais.

  5. acabei de descobri que tenho flebolitopelvico á direita ,como vou ficar se queima toda a pele do lado esquerdo da coxa..espero que a medica me de um tratamento por deus?

  6. Bom dia pessoa! Tambem tenho esse  terrivel problema e nao consigo tratamento de jeito nenhum,tenho 43 anos e jah venho sofrendo a 9 meses,se tiver algum ortopedista interessado em tratar deste problema sou uma voluntaria e nao aguento mais sofrer com dores 24hs dia. obrigada!

  7. Atençao ao MINISTERIO DA SAUDE / C R M / C R O   este problema com nossos brasileiros deveria de ser comunicado ao conselho de medicina MUNDIAL , porque e um descaso sem precedente do nosso governo federal.
    Atençao sr.MINISTRO DA SAUDE veja com carinho este tipo de problema de saude destas pessoas.
    OBRIGADO!

  8. Acabei de acordar sentindo muita dor e tenho o mesmo diagnóstico de Flebólito na Hemipelve esquerda, ou seja exatamente a mesma coisa das pessoas que deixaram os depoimentos anteriores.
    Como só irei no médico daqui a uma semana gostaria de saber se tem algum tratamento principalmente para diminuir a dor e se isso vai ser constante na minha vida.
    Por favor me responda o mais rápido possível.  Obrigada.

  9. NO MEU CASO TAMBÉM SINTO DORES NA PERNA ESQUERDA , NO RAIO X ACUSOU FLEBOLITOS NA PEQUENA BACIA, MEU DEUS O QUE SERÁ ISSO. ALÉM DO DESGASTE AGORA MAIS ESSA, ALGÚEM POR FAVOR ME DIGA O QUE É ISSO. É COMUM EM QUALQUER IDADE. TENHO 44 ANOS. É GRAVE ISSO ?

  10. Fui diagnosticada pela tomografia como “calcificação vascular em projeção pélvica no lado esquerdo”, acredito que seja Flebólito, sinto muitas dores na coluna principalmente na região do quadril, vou passar pelo urologista no dia 22.10, mas pelo que li, até agora estou muito preocupada. Tem algum tratamento que ajude nestas dores?

    Desde já agradeço, minha idade é 32 anos.

  11. A 2 anos venho com dores na região dos rins e muita queimação no canal da urina então resolvi procurar um urologista ,ele me deu um exame chamado urografia excretora ai então realmente descobri o que é : flébolitos pélvicos ( calculos renais alojado na parede das veias urinarias) isso é removido apenas com cirurgia , procure seu médico. estou tomando um remédio legal para não formar calculos: Cystex é um comprimido vermelho, e você observa uma coloração na urina da cor azul, é comum. boa sorte a vocês .

  12. fiz um rx recente onde foi constatado que tenho ;um flebolito no assoalho pelv ico esquerdo mas o medico disse que nao era nada pois quase todo mundo sofria disso sinto dores terriveis do lado esquerdo abaixo do umbigo mas o medico diz que nao e causada pelo flebolito.vendo o depoimento de voces acredito que estou sofrendo do mesmo mal sera que nao ha tratamento para isso

  13. eu declaro há todos leitores desta pagina com os mesmo problemas ,não há medicação que possa melhorar só alivia a dor mas cura é dificil.eu estou com o mesmo problema só que no quadril direito,irradia a dor até o pe.Fui no hopital fazer medicação mas parece que os médicos não te dão a atenção nescessária para teu caso a dor é imensa dói até a virlia.e para deambular é muito difícil.parece que a gente vai ficar intrvada.mas como já tenho doenças degenerativas naõ tem muito o que fazer.o meu ortoprdista me indicou hidroginastica e pilate .O Problema ai e o dindin.

    1. Fiz uma Uro-Tomografia recente um item do diagnostico foi “Flebólitos pélvicos”.
      O interessante foi que sempre procurei causas de dores intensas na região da virilha, no meu caso as dores sempre acontecem a noite, durante o dia não tenho dores.
      Fui em ortopedista, angiologista e urologista e nunca tive nenhuma “luz” para o problema.
      Quando passei a tomar remédio para controle de pressão, notei que as dores desapareceram.
      Fiquei contente e curioso em saber o motivo, pois eu já havia sofrido bastante com as dores.
      Um belo dia a bendita dor voltou e eu imediatamente
      fui ver se havia mudado a marca do remédio (a minha esposa é quem pega na farmácia).
      Para minha surpresa notei que a marca e dosagem eram as mesmas mas, faltava o componente diurético (hidroclorotiazida).
      Troquei o remédio e a dor novamente sumiu.
      Relatei para os médicos o acontecido e não ficaram nem um pouco emocionados, e continuo sem respostas de meu exato problema e porque a dor some quando tomo o remédio de pressão com a tal “hidroclorotiazida”.

  14. Amigos tambem fui diagnosticada com esse Flebolito na pelve a direita +ureterolitíase e nefrolitíase bilateral estou com muita dor não passa, ainda não fui ao urológista……todos que eu comento dizem q não é nda só tomar agua ….meu Deus que dor terrível….

  15. Exatamente a mesma dor que eu senti, apareceu tanta coisa na tomografia e na ressonancia que eu nem liguei para os tais “flebólitos” que constaram lá. Hoje pesquisei no google e achei vocês, então descobri que as dores do lado esquerdo que se estendiam até as pernas, e que depois se estenderam ao “lombo” esquerdo, não me deixando dormir direito e, necessitando apoios (panos, travesseiros) na tentativa de minimizar, sendo que nada passava … eu deitava de costas, de bruço e nada …

    bom, pura verdade, comecei a fazer autohemoterapia (pesquisem),

    e fiquei até com vergonha de dizer (o povo ia falar que era psicológico o que eu sentia, afinal tudo dizem ser psicológico, rs).

    no meu caso (talvez porque estivesse no começo, eu pensava), o resultado foi imediato, as dores foram desaparecendo. Como eu achava que estava com alguma doença grave, comecei a fazer duas sessões por semana, de 10 ml com uma voluntária, aqui em Manaus.

  16. Olá…hj descobri ki tenho flebolitos no oco pelvico fikei curiosa e pesquisei na Internet o ki era e fikei surpresa e com medo já ki é uma doença rára, tenho 24 anos e a 10 venho sofrendo com dores fortes de urina e nunca medico nenhum descobria o ki era fiz tratamento nos rins e nada fiz uma citoscopia para enlarguecer minha uretra e nada das dores passar então fui ao urologista e exirgi um exame mais detalhado então fiz a tumografia e hj recebi o resultado e depois ki pesquisei confesso ki estou com medo…aparece cada coisa no ser humano ki só Deus na causa só ki agora tendo conhecimento do ki seja medico nenhum vai me disdrobar dizendo ki não é nada vou ter argumentos p debater com eles afinal sofro desse problema á 10 anos e ja esta bem avançado. ..mais vou entregar nas mãos de Deus e o melhor ele fará

  17. Daqui a pouco vou ao médico para saber mais sobre esse tal de febolito, estou a mais de 20 dias com muitas dores no lado direito do abdomem na altura do ovario ,dói muito nem dormi ainda , ta difícil cada dia ta sendo uma luta ,porque não consigo mais fazer as coisas e estou tomando buscopan e nada adianta!!

  18. TAMBÉM TENHO FLEBÓLITOS ONTEM DIA 02 07 2014 FUI LEVAR O EXAME PARA A MEDICA, DISSE ESTA BEM NEM TOCOU NO ASSUNTO, DO JEITO ENTREI SAI DO CONSULTÓRIO, SEM UMA RECEITA ,TENHO TANDA DOR NO ABDOME E AS PERNAS QUE NÃO ESTOU CONSEGUINDO MAIS CAMINHAR..

  19. oi gente tambem tenho esse tal flebolito dois direita e esquerda nao suporto a dor faço tratamento com potasio de magnesio e frutas citricas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>